sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

...
Acreano e não acriano!

Com extrema rapidez vi muita gente adotar o termo sugerido pela reforma ortográfica versão 2009 para designar os nascidos nas belas terras do Acre. Diz a nova regra que o correto é grafar “acriano” e não “acreano”, como já estávamos acostumados há mais de um século a designar o nosso gentílico. Os argumentos são de que a nova grafia vai facilitar a comunicação entre os países de língua portuguesa, que eles chamam de “lusófonos”.

Sou contra. Pra mim vamos ser sempre acreanos. Do pé rachado ou não, mas acreanos. Não vou adotar.

O termo acreano faz parte da nossa cultura. Ele já resulta de uma incorreção quando o seringalista João Gabriel, reconhecidamente tabaréu, lá pelo fim do século XIX, não acertou escrever o nome “Aquiri” e abarcou “Acre”, conforme reza a lenda. O termo, mesmo errado, foi o que ficou e nos fez acreanos e não a “aquirianos”. Ora bolas, já somos acreanos há mais de século, então por que mudar agora?

É uma questão de identidade, coisa que uma norma, uma lei ou uma decisão de “iluminados” filólogos jamais vai mudar.

...

3 comentários:

Expressão acreana disse...

Tião, alguém deixou esse recado lá no blog:

Anônimo disse...

Corrija a palavra eStrema. O correto é eXtrema.

Eu também vou ficar com acrEano.

Abraço de um amigo.

2 de Fevereiro de 2009 19:02

Rapaz, ainda bem que os leitores não deixam a gente dormir no ponto, não é?
Isso que é interatividade!

Tião Vitor disse...

Valeu!
Desculpe pelo erro, isso acontece :)
Mas já foi consertado
Um grande abraço

LCelso disse...

Companheiro, também continuo e continuarei usando o trema.
Abraços,
Luis Celso

PS.: Vamos dar uma força para a Rio Branco+Xapuri Mobilizadas.